quinta-feira, 12 de novembro de 2015

29 e quase 11/12

hoje eu sou uma mulher

não tenho mais 22 anos

não sofro mais tanto

ainda bem.

o mundo também mudou

mas ainda tenho as minhas duvidas

muitas

mais do que eu gostaria.

mas aprendi a sorrir

a tentar acreditar e fazer.

aqui sempre foi o meu espaço de jogar a tristeza que nem tinta na parede

e tentar fazer uma coisa bonita.

meu templo pra entoar um mantra

pro que é ruim ir pra fora

e não prejudicar o meu interior.

esse lugar é importante pra mim

e talvez pra qualquer pessoa sensível demais

seja questão de vida ou morte se expressar de alguma forma.

ainda posso ser uma drama queen

mas todo mundo tem vários lados

mesmo que hoje a melancolia não seja um sentimento tão predominante

nessa minha alma capricorniana

e, ironicamente(?), eu queira cooperar pra trazer mais alegria pro mundo

a vida é feita de tudo

acho que a catarse vai continuar sendo uma parte importante da minha vida

mesmo que uma parte antiga

ou guardada num caixinha

ela vai tar lá

pode saber.

Zapeando pela vida

As vezes eu sinto
que estou zapeando pela vida

Num canal dizem que ela é o seu trabalho
e o dinheiro que você ganha
pra orgulhar sua família
fazer as suas coisas
e consumir tudo que tem por aí
mesmo que você nem queira

Noutro que é o que se ama fazer
e o significado que isso traz

E tem um terceiro que diz
que é possível ter de tudo
mas nem tanto sobre a dificuldade de se equilibrar
e pra entender um coração multifacetado

E há tanto pra ver em

redes sociais
sites de notícias
programas culinários

E há tanto pra ver em

palestras
disponíveis só hoje
e nos canais da internet
todo tipo de guru



lanches com amigos
rabiscos
disso
eu não me importaria de ter mais

talvez

eu só precise me concentrar?

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Memórias do Rio #4

Quando eu for embora
vou sentir falta
da amendoeira na janela

a melhor vista do Rio.

terça-feira, 21 de julho de 2015

Memórias do Rio #3

Antes de eu vir morar no Rio eu vinha visitar o Gabriel.

Quase botava os bofes pra fora na caminhada que a gente fazia até a casa dele.

quarta-feira, 8 de julho de 2015

Memórias do Rio #2

Cariocas dizem que estão cheios...
cheios de frio
cheios de sono
cheios de fome.

Eu gosto. Acho cheio de poesia.
___________________________________________________________________

Umas das melhores coisas de morar no Rio é passar perto da praia e perto do cristo.
Não moro perto de um nem de outro, mas gosto quando passo por eles.
Principalmente da praia e pelo menos não é tão longe.
___________________________________________________________________

Alguns dos meus lugares favoritos de ir comer no Rio:

  • La mole;
  • Laffa;
  • La biciclette;
  • Delírio tropical;
  • Parque Lage (o único pão de queijo bom que já comi no Rio);
  • Si señor (ok, não é exclusividade do Rio);
  • Carioca espaço gourmet;
  • Rua do Rio;
  • Bibi (principalmente algum peixe grelhado com purê de mandioquinha e o açaí);
  • Cachorro quente da tia.
___________________________________________________________________


Alguns dos meus passeios favoritos no Rio:


  • Praia da Barra;
  • Parque Lage;
  • Arpoador;
  • Sítio Burle Marx;
  • Centro;
  • Santa Tereza quando tem o Santa Tereza de portas abertas;
  • CCBB.
  • The maze (ok que é uma ~~balada~~, mas é uma balada que é um belo passeio).

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Memórias do Rio #1

Agora que eu devo ir embora, fico sempre pensando que devia guardar em algum lugar um pouco das minhas lembranças do Rio.

Sou mesmo uma Lili saudosista.

Decidi anotar aqui.

1 - No Rio as pessoas falam data de 'naiscimento'.
2 - No Rio chamam sacola de bolsa.
3 - No Rio chamam guarda-chuva de chapéu.
4 - No Rio pipoca salgada vendida na rua costuma ter bacon (que corrompe totalmente o sabor da pipoca).
5 - Na minha vizinhança no Rio, nos fins de semana, fica um monte de homem feito soltando pipa no meio dos postes.
6 - No Rio gosto de ir pra praia da Barra. As melhores vezes que fui aqui foram com uma vez que fui com a Rosana e a prima dela e duas vezes que fui com a  Gi (ô mulher que dá sorte na praia).


tá feliz?

tinha esse garoto da faculdade 
(e é capaz que você conheça ele) 
ele sempre perguntava:
'tá feliz?'
era o jeito dele de cumprimentar.
um jeito bonito
um jeito terrível 
que faz a gente olhar pra dentro (as vezes) mais do que gostaria.


segunda-feira, 29 de junho de 2015

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Foolish Heart


Fragmentos

ou: 'as vezes eu me sinto inteiro.'

........

Foolish Heart

...insiste em passear pela beirada.
e em ser muitas partes... por tudo ou por nada... quando quer que a semana simplesmente acabe,cada uma de uma vez...quando fica o amor,derretendo a mesa até cair no chão.
ou quando me acaba o ar, e me obriga a recorrer a uma dose do maldito Berotec... sempre me lembrando que não é a única peça funcionando no limite por aqui.

como o junkie do ponto de ônibus me disse...."é um lance físico mam... físico!"


preciso de manutenção. ahamm!


.


G.C. - 13/07/2008
........

Se não é foolish, não é heart.