terça-feira, 7 de junho de 2016

Ainda vai ter aqueles dias

que você se sente a pior pessoa do mundo
o cocô do cavalo do bandido
um loser bem loser
entre lágrimas e dúvidas.

mas lá no fundo bem fundo
você sabe
de uma forma ou de outra isso vai passar.

sábado, 9 de abril de 2016

A mente mente

O que está te matando hoje não significa nada amanhã.

Alegria, saúde, conexão

conseguir escrever
se sentir alegre, 
saudável,
conectado 
(com as próprias emoções).

saudades. :)

Ir ao Rio de Janeiro, não morar lá

Ir ao Rio de Janeiro
pela primeira vez como turista
foi uma sensação engraçada:

Uma mistura de nostalgia e familiariedade boa
de um amigo que já te fez passar muita raiva.

As amendeiras ainda estão lá
o trânsito odioso também
e os cariocas,
aquela coisa.

Um calor insuportável no outono
tentando te conquistar
pro lado praia da força.

As obras estão adiantadas
e o porto realmente maravilha.

Passear no Rio pode ser encantador
e dessa vez fiquei emocionada
e me achando tão ishperta
de saber andar por lá sozinha.

O guia do museu também não tinha nascido lá.

Ele disse:
O Rio é uma cidade sincera
Mostra suas qualidades e defeitos pra quem quiser ver.

Eu concordo com ele
(mesmo preferindo que as coisas fossem diferentes:
melhores)
quero ir mais vezes passear por lá.

quinta-feira, 3 de março de 2016

Infância

Até 2011 eu dormia numa bicama com a minha irmã.
Quem dormisse primeiro, dormia na cama de cima
pra não atrapalhar a circulação.

Tem coisas que parecem que nunca vão mudar.
Mas elas mudam.

As vezes dá nostalgia.

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

29 e quase 11/12

hoje eu sou uma mulher

não tenho mais 22 anos

não sofro mais tanto

ainda bem.

o mundo também mudou

mas ainda tenho as minhas duvidas

muitas

mais do que eu gostaria.

mas aprendi a sorrir

a tentar acreditar e fazer.

aqui sempre foi o meu espaço de jogar a tristeza que nem tinta na parede

e tentar fazer uma coisa bonita.

meu templo pra entoar um mantra

pro que é ruim ir pra fora

e não prejudicar o meu interior.

esse lugar é importante pra mim

e talvez pra qualquer pessoa sensível demais

seja questão de vida ou morte se expressar de alguma forma.

ainda posso ser uma drama queen

mas todo mundo tem vários lados

mesmo que hoje a melancolia não seja um sentimento tão predominante

nessa minha alma capricorniana

e, ironicamente(?), eu queira cooperar pra trazer mais alegria pro mundo

a vida é feita de tudo

acho que a catarse vai continuar sendo uma parte importante da minha vida

mesmo que uma parte antiga

ou guardada num caixinha

ela vai tar lá

pode saber.

Zapeando pela vida

As vezes eu sinto
que estou zapeando pela vida

Num canal dizem que ela é o seu trabalho
e o dinheiro que você ganha
pra orgulhar sua família
fazer as suas coisas
e consumir tudo que tem por aí
mesmo que você nem queira

Noutro que é o que se ama fazer
e o significado que isso traz

E tem um terceiro que diz
que é possível ter de tudo
mas nem tanto sobre a dificuldade de se equilibrar
e pra entender um coração multifacetado

E há tanto pra ver em

redes sociais
sites de notícias
programas culinários

E há tanto pra ver em

palestras
disponíveis só hoje
e nos canais da internet
todo tipo de guru



lanches com amigos
rabiscos
disso
eu não me importaria de ter mais

talvez

eu só precise me concentrar?

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Memórias do Rio #4

Quando eu for embora
vou sentir falta
da amendoeira na janela

a melhor vista do Rio.

terça-feira, 21 de julho de 2015

Memórias do Rio #3

Antes de eu vir morar no Rio eu vinha visitar o Gabriel.

Quase botava os bofes pra fora na caminhada que a gente fazia até a casa dele.